Os 20 anos da internet – Com Rafinha Bastos

Tão memorável quanto a música do caminhão de gás, que ainda sobrevive, o ruído ritmado da conexão discada à internet foi praticamente extinto. Todo mundo que viveu a experiência lembra também da espera até conseguir dar os primeiros passos nouniverso online. Em 2015, completam-se 20 anos da aprovação do acesso comercial ao www (world wide web) no Brasil, e muita coisa mudou desde então…

O limite das conexões discadas, também conhecidas pelo seu nome em inglês, dial-up, era de 56 kbps, suficiente para baixar uma imagem de 100 kbytes em 14 segundos; uma canção de 5 Mbytes em 12 minutos; e um filme de 700 Mbytes em um dia e quatro horas. Pagando por minuto.

“Você entrava num site e um banner [anúncio superior] começava a carregar. Dava tempo de ir tomar banho, pegar um café, voltar e ainda não tinha aparecido”, lembra Getschko, pouco saudoso. Houve gargalos –e pode-se argumentar que ainda há–, mas também vieram investimentos, a fibra ótica, a exploração econômica da rede, e a telefonia móvel.

3040b-preppy-style
Fuck feelings, be a bitch!

One thought on “Os 20 anos da internet – Com Rafinha Bastos

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s